Esoterikha.com Página Principal
Nome de usuário:

Senha:

 


 
Esoterikha.com
 

  *  Página Principal
  *  Dia dos Namorados
  *  TV Esoterikha Videos
  *  Especial dia dos Pais
  *  Signs and Astrology
  *  Dia do Amigo 20/07
  *  Evangelho de Judas
  *  Frases e Mensagens Motivacionais
  *  Cursos Gratuitos
  *  O Segredo - PNL
  *  Cursos em CD ROM
  *  Astros e Namorados
  *  Iching Grátis
*Curso Magia das Runas
  *  Cabala dos Números
*Mistérios Vida e Morte
  *  Loja Esoterikha
  *  Lei da Atração
  *  Boletim Esoterikha
* Saúde Anatomia Oculta
  *  Grandes Mistérios
  *  Feng Shui
  *  Pirâmides
  *  Novidades do site
  *  Profecias
  *  Fale conosco - SAC
  *  Política Privacidade

 
Curso de Magia Branca e Teurgia
 

   *  Adquirir CD ROM
   *  Conteúdo
   *  Multimídia
   *  Video Aulas
   *  Magia Branca
   *  O Espelho Mágico
   *  Astrologia Esotérica
   *  Teurgia
   *  Rituais
   *  Numerologia Grátis
   *  Download Gratuito

 
Curso de Magia Elemental
 

   *  Adquirir CD ROM
   *  Conteúdo
   *  Multimídia
   *  Video Aulas
   *  Medicina Oculta
   *  Rituais
   *  Clarividência
   *  Vidas Passadas
   *  Viagem Astral
   *  Acorde Matrix
   *  Download Gratuito

 
Curso de Gnose Gnosis
     *  Curso de Gnose
   *  ( Totalmente Grátis )
   *  Curso de Cabala
   *  ( Totalmente Grátis )
   *  Curso de Tarot / Tarô
   *  ( Totalmente Grátis )
   *  Biblioteca Gnóstica
 
Numerologia
     *  Mapa Numerológico
   *  Numerologia
   *  Sinastria
   *  Veja um exemplo
 
Mapa Astral Sinastria Relacionamento
     *  Mapa Astral Grátis
   *  Mapa Astral Natal
   *  Mapa Sinastria
   *  Mapa Astral Família
   *  Veja um exemplo
   *  Participe !
 


www.esoterikha.com
Web

   

Grandes Mistérios > A Origem do Cosmos e do Homem > A vida do Planeta Terra

A vida do Planeta Terra

ATerra surgiu do Sol e desaparecerá devorada por ele dentro de alguns poucos milhares de anos. Sua vida terá durado apenas um instante, uma pulsação da existência do Cosmos que é medida em milhares de milhões de anos. Somente em suas etapas intermediárias a Terra adquiriu algumas condições propícias para o desenvolvimento da vida; e quando estas condições desaparecerem por excesso de temperatura, os seres vivos desaparecerão também.

vida planeta terra

A massa solar foi a origem da Terra, ao desprender-se matéria que paulatinamente foi adquirindo sua forma atual.

Uma vez que o planeta estava formado, apareceu a atmosfera, produzida pelos gases interiores, porém muito densa.

Depois a atmosfera se fez apta para a vida e esta apareceu. É a etapa na qual atualmente nos encontramos.

Quando o Sol se convertei em uma estrela gigante vermelha a atmosfera desaparecerá pelo excessivo aquecimento.

Nosso planeta terminará por desaparecer, assimilando-se ao Sol, dentro de 7 ou 8 mil milhões de anos.

Cercando-nos ao pequeno mundo do sistema planetário ao qual pertencemos, fixemos nossa atenção na diferença fundamental que existe entre as estrelas e os planetas. Enquanto uma estrela é uma entidade que continua emitindo no espaço circundante radiações, partículas várias, etc., o planeta, apesar de estar formado pela condensação de uma certa quantidade de materiais, é uma aglomeração que aparece ao término de um complicado processo cósmico. A galáxia permitiu a concentração de matéria necessária para o nascimento das estrelas, e estas últimas, com suas reações termonucleares, o intercâmbio das forças gravitacionais e eletromagnéticas, determinam as condições mais favoráveis para que os planetas sejam formados e desenvolvidos. Pode, portanto, dizer-se que, em nosso âmbito, o Sol foi a oficina que fabricou os elementos, e os planetas, seus produtos inacabados, hoje todavia continuam estando em elaboração.

Acerca da idade do Cosmos, que pelo que explicamos, evidentemente deve ser muito superior aos 6 bilhões de anos de existência do sistema Solar. Nos anos sessenta o astrônomo norte-americano Allen Sandage, observando estrelas da acumulação NGC 188, comprovou que contavam 24 bilhões de anos; e isso todavia não é nada, pois o astrônomo suíço Zwicky já fala de formações estelares de vários bilhões de anos.

Nosso solo, nossa Terra

Já vimos como, segundo as teorias científicas mais acreditadas, nosso planeta originou-se a partir da primordial nuvem cósmica da qual nasceram os vários corpos do Sistema Solar. Agora então, por efeito da gravidade, na parte mais central da proto-terra foram acumulando-se os elementos mais pesados, enquanto que por

efeito das enormes pressões que iam desenvolvendo-se e pela conseqüente elevação da temperatura, começaram a fraguar-se alguns complicados processos químicos que desembocaram na formação das várias substâncias que compõem nosso planeta. Desde sempre se sabia que baixando até o interior da Terra a temperatura cresce. "Está averiguado - fazia dizer Julio Verner a seu célebre professor Otto Liedenbrock, protagonista do livro "Viagem ao centro da Terra" - que o calor aumenta aproximadamente um grau cada trinta metros de profundidade debaixo da superfície. Se a proporção permanece constante, por 1.500 léguas, isto é, por 6.000 quilômetros, até o centro da Terra, lá embaixo a temperatura seria de 2 milhões de graus".

6 trilhões de toneladas

Nos tempos de Verne se pensava que a Terra não fosse mais que uma estrela que pouco a pouco havia esfriado e que o calor central seria o resíduo desse corpo primitivo e incandescente; os estratos geológicos mais superficiais, deste ponto de vista, não podiam ser mais que solidificações produzidas pelo esfriamento. No entanto, hoje se sabe que nosso globo se formou por condensação de uma porção ínfima da nuvem cósmica que continha hidrogênio e "poeira espacial"; somente sucessivamente teve lugar o processo de reaquecimento da massa que produziu os diferentes elementos e substâncias.

Em seguida vejamos como se sabe o que é o que existe debaixo de nossos pés: por meio de cálculos indiretos nós conhecemos qual é o peso total da Terra: 6.000.000.000.000.000.000.000 (6 quatrilhões) toneladas, quantidade que já conheciam os antigos egípcios e os chineses.

Em cima da crosta terrestre se encontra a atmosfera, um envoltório gasoso que contém majoritariamente nitrogênio, oxigênio, vapor de água, anidrido carbônico e, em porcentagens pequenas, outros vários tipos de gases como hidrogênio, neón, hélio, etc. A mais de 100.000 quilômetros de altitude as partículas gasosas estão "ionizadas", isto é, compostas de eletrons negativos e em núcleos (ou pedacinhos de átomos) positivos, e sua região é chamada ionosfera.

Provavelmente enormes ilhas de granito, mais rápidas que a matéria de outras lavas mais pesadas, flutuaram sobre elas, até que pouco a pouco tudo foi solidificando-se e extendendo-se em profundidade e superfície. Ou talvez o granito fundido agrupou-se em enormes bolhas subterrâneas da crosta, e somente mais tarde, quando solidificou-se, foi empurrando para cima, emergindo entre o basalto mais pesado que constitui o mantel. Nenhum cientista se atreve a dizer como foram formados na realidade os primeiros escudos continentais e como ocuparam suas posições em superfície.

vida no planeta terra

A Terra se prepara para a vida, aparece a chuva

Enquanto isso os gases expulsos das entranhas da Terra haviam formado uma densa cortina de nuvens negras que por séculos e séculos impediram a chegada dos raios solares. Em seguida uma parte do vapor de água contido nesse envoltório gasoso começou a condensar-se em gotas de água e começou a chover. Porém logo ao chegar às rochas ardentes novamente a água se evaporava, voltando à atmosfera gasosa. E assim por séculos e séculos, por milhões e milhões de anos, até que pelo esfriamento da crosta foi evaporada cada vez menos água da que caia. As enormes covas e bacias existentes devido à irregularidade na distribuição das rochas solidificadas foram enchendo-se de água já não evaporável, e quando por fim as chuvas começaram a diminuir e a clarear-se gradualmente a densidade da atmosfera, os oceanos primordiais já existiam.

Outro fenômeno produziu o processo de esfriamento da crosta terrestre: o enrugamento desua epiderme, isto é, a formação das cordilheiras, entre espantosos terremotos e furores vulcânicos. Houveram três orogênesis, e a última, denominada Alpina, é a que formou os alpes, as Montanhas Rochosas e os Andes. E segundo parece, o Himalaia todavia está em fase de desenvolvimento.

Videos

Poeira das Estrelas - Parte 3 - Rede Globo - Prog. Fantástico
8 minutos - Documentário

* A Esoterikha.com não se responsabiliza pelo conteúdo dos videos divulgados no site. Todos os videos são veiculados e hospedados pelos sites Youtube.com ou Google Video. Caso algum video divulgado no site esteja infringido algum direito autoral nos prontificamos a removê-lo de nosso site a qualquer momento, para isto, envie um email para: sac@esoterikha.com indicando o nome do video e a página onde ele se encontra.

Descrição do Video:

Terra não é o centro do universo

O físico Marcelo Gleiser conta hoje como a ciência finalmente conseguiu provar que a Terra não é o centro do universo.

Nossa equipe desembarca em Praga, a bela capital da República Tcheca, para mais um episódio de Poeira das Estrelas. O físico Marcelo Gleiser conta hoje como a ciência finalmente conseguiu provar que a Terra não é o centro do universo.

No capítulo passado, nós conhecemos a história de dois grandes astrônomos do século XVI, um tempo turbulento para a ciência: Nicolau Copérnico, o polonês que teve a coragem de afirmar que a Terra não era o centro do universo; e o italiano Galileu Galilei, o primeiro homem a ter a idéia de apontar um telescópio para o espaço.

Com Galileu, a Ciência fez grandes descobertas e entrou na era das experiências - ver para crer se tornou muito mais importante do que crer para ver. No capítulo de hoje, a convivência tumultuada de dois gênios: Kepler e Brahe.

Praga, a bela capital da República Tcheca. Contra todas as expectativas, na cidade, aconteceu um encontro que mudou a história da astronomia. Duas cabeças que pensavam de maneira bem diferente acabaram provando que o modelo do cosmo proposto por Copérnico estava certo: não é o Sol que gira em torno da Terra, e sim, o contrário.

Em 1600, o maior astrônomo da Europa, um príncipe dinamarquês, convidou um jovem alemão brilhante para ser seu assistente. O príncipe queria a ajuda dele para provar de uma vez por todas que a Terra era o centro do cosmo. Mas essa história teve um fim muito diferente.

 

 Gostou deste texto?
Envie para um amigo!

Leitura Complementar (Download Gratuito de Livro)

Aprofunde seus estudos fazendo Download Gratuito de livros do site Esoterikha.com

Coloque seu nome e e-mail no formulário abaixo, selecione um livro e clique em Download Gratuito. Nosso sistema enviará para seu e-mail o link direto para download do livro. Utilize um e-mail válido para receber o link. Não precisa nenhum cadastro nem pagar nenhuma taxa, o download do livro é totalmente gratuito.

Download Gratuito de Livros Esoterikha.com





Recomende este site e faça um amigo feliz!

Textos relacionados:

As Causas do Fim do Mundo

1- O Fim de um mundo

2 - Da Era de Peixes a Era de Aquário

3- O Futuro da Água, do Ar e do Átomo

4 - Poluição, Pragas, Contaminação e Morte

5 - O Sol, companheiro de Sirio

6 - Hercólubus, Asteroides e Explosões Nucleares

7 - A Era do Gelo, Glaciações e a Terceira Guerra Mundial

 

Sao Hildegarde

Também foi São Hildegarde quem nos legou esta visão do Cosmos em uma mandala. No círculo interior da Terra são encontrados os quatro elementos ou princípios: água (azul), fogo (ouro), ar(verde) e terra (preto).

Os Primeiros Hominídeos

Os achados arqueológicos em forma de crânios e outros restos ósseos permitiram cifrar a antiguidade do homem em um mínimo de 3.000.000 de anos; mas existem também restos que nos transportam a tempos mais longínquos. As diferenças anatômicas entre aqueles antepassados e nós eram muito notáveis.

Paranthopus

Crânio de "Paranthopus", um de nossos antepassados mais primitivos. Destaca, sobretudo, a protuberância superior.

cranio

Este crânio conta com 3.000.000 de anos de antigüidade, e foi descoberto em uma jazida do sul da França.

As 21 Maravilhas do Mundo

Quando se fala em Sete Maravilhas do Mundo, é comum relacionar à célebre lista das Sete maravilhas do mundo antigo, que reune as mais notavéis realizações da antiguidade.

Esta lista, entretanto, não é mais a única à tentar enumerar as maiores realizações da humanidade e/ou da natureza. Veja abaixo algumas das tentativas de criar uma "nova" lista e quais os resultados destas.

1. Acrópole de Atenas, Grécia;
2. Alhambra - Granada, Espanha;
3. Angkor - Camboja;
4. Basílica de Santa Sofia - Istambul, Turquia;
5. Castelo de Neuschwanstein - Füssen, Alemanha;
6. Chichén Itzá - Yucatan, Mexico;
7. Coliseu - Roma, Itália;
8. Cristo Redentor - Rio de Janeiro, Brasil;
9. Estátua da Liberdade - Nova York, EUA;
10. Estátuas da Ilha de Páscoa - Chile;
11. Grande Muralha da China - China;
12. Kremlin - Moscou, Rússia;
13. Machu Picchu - Peru;
14. Opera House - Sydney, Austrália;
15. Petra - Jordânia;
16. Pirâmides de Gizé - Egito;
17. Stonehenge - Amesbury, Reino Unido;
18. Taj Mahal, Agra - India;
19. Templo Kiyomizu-dera - Kyoto, Japão;
20. Timbuktu - Mali;
21. Torre Eiffel - Paris, França.

Maravilhas naturais

Tal como com outras listas, não existe consenso sobre sete maravilhas naturais. Uma das listas foi compilada pela CNN:

Grand Canyon, nos EUA;
Grande Barreira de Coral, na Austrália;
Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, Brasil;
Monte Everest, na divisa entre Nepal e China;
Aurora boreal, na região polar do planeta;
Vulcão Paricutín, no México;
Cataratas Vitória (Victoria Falls), entre Zâmbia e Zimbábue.

Maravilhas sub-aquáticas

Esta lista de maravilhas sub-aquáticas é de origem desconhecida, mas tem sido tão freqüentemente repetida que adquiriu um grau de notabilidade:

Palau
Barreira de coral de Belize
Grande Barreira de Coral
Erupções Sub-aquáticas
Ilhas Galápagos
Lago Baikal
Corais do Mar Vermelho

Fonte: As Sete Maravilhas do Mundo - Wikipedia

 


 
Web www.esoterikha.com
 
tracker


©2006 - Khaueh Produções Artísticas & Esoterikha.com - Todos os direitos reservados

Fale conosco - SAC | Política de Privacidade