Login Area Restrita Esoterikha.com
conteudo

Os Negócios do Karma - Palestra

Negociar o KarmaAmigos meus! Reunidos esta noite, vamos estudar muito seriamente a questão esta dos negócios.

Permitam-me a liberdade de lhes dizer que não estou falando de negócios profanos. Quero referir-me, de forma enfática, aos negócios do Karma.

Antes de tudo, é necessário que as pessoas entendam a palavra sânscrita “karma”.

Não é demais asseverar que tal palavra, em si mesma, significa lei de ação e conseqüência. Obviamente, não existe causa sem efeito, nem efeito sem causa.

Qualquer ato de nossa vida, bom ou mau, tem suas conseqüências.

Hoje estive refletindo na desgraça de nosso mundo. Quão felizes seriam estes humanóides intelectuais se nunca tivessem tido isso que se chama ego, eu, mim mesmo, si mesmo.

É indubitável que o ego comete inumeráveis erros, cujo resultado é a dor.

Se estes humanóides racionais estivesses desprovidos de ego, seriam simplesmente elementais naturais belíssimos, inocentes, puros, infinitamente ditosos.

Imaginai por um momento, queridos amigos, uma terra assim, povoada por milhões de inocentes humanóides desprovidos de ego e governados por reis divinos, deuses, hierofantes, devas, etc., etc., etc.

Obviamente, um mundo assim seria certamente um paraíso, um planeta de bem-aventurados.

A ninguém se pode obrigar a se converter em homem à força. Todos esses milhões de humanóides, mesmo não sendo homens no sentido mais completo da palavra, poderiam ter sido infinitamente felizes, se não tivesse surgido em seu interior uma segunda natureza maligna e terrivelmente perversa.

Desafortunadamente, devido, como já o dissemos tanto nestas conferências, ao equívoco de alguns indivíduos sagrados, apareceu, dentro de cada sujeito, algo anormal: certos elementos inumanos, dentro dos quais veio a ficar engarrafada a Consciência.

É claro que tais elementos inumanos surgiram como resultado das más conseqüências do abominável órgão Kundartiguador. Foi assim, queridos amigos, como fracassou esta humanidade planetária, fazendo-se espantosamente maligna.

Melhor teria sido que aqueles sagrado indivíduos não tivessem dado a estes pobres bípedes tricerebrados ou tricentrados esse abominável órgão de todas as infâmias.

Pensemos, por um momento, nas multidões de humanóides que povoam a face da Terra. Sofrem o indizível, vítimas de seus próprios erros. Sem o ego não teriam esses erros, nem, tampouco, sofreriam as conseqüências dos mesmos.

Já disse em nossas passadas conferências que nem a todas as chispas virginais, que nem a todos os humanóides lhes interessa a maestria; entretanto, isto não é óbice para a felicidade autêntica.

No infinito espaço existem muitas moradas de bem-aventurança para os elementais humanóides que não têm interesse na maestria.

Inquestionavelmente, os três mil ciclos ou períodos de tempo atribuídos a qualquer Essência, a qualquer mônada, para sua manifestação cósmica, se desenvolvem não somente aqui em nosso mundo Terra, senão também em outros mundos do espaço estrelado.

Por tudo isto podereis ver, meus caros amigos, que para as almas há muitas mansões de dita e que de modo algum é indispensável a maestria para se ter direito ao gozo autêntico do espírito puro.

O único requisito que se requer para ter direito à verdadeira felicidade é, antes de tudo, não ter ego.

Certamente, quando não existem dentro de nós os agregados psíquicos, os elementos inumanos que nos tornam tão horríveis e malvados, não há Karma por pagar e o resultado é a felicidade.

Nem todas as criaturas ditosas que vivem em todos os mundos do espaço infinito alcançaram a maestria. No entanto, encontram-se em consonância com a ordem cósmica, porque não tem ego.

Quando vivemos de acordo com o reto pensar, o reto sentir e o reto obrar, as conseqüências costumas ser ditosas.

Desafortunadamente, o pensamento justo, o sentimento justo, a ação justa, etc., faz-se impossível quando uma segunda natureza inumana atua em nós e dentro de nós e através de nós, aqui e agora.

No que vimos dizendo devem ser evitadas confusões. É óbvio que, dos muitos, uns poucos aspiram ao adeptado, à auto-realização íntima do Ser. Inquestionavelmente, estas almas se convertem em verdadeiros reis do universo e em deuses terrivelmente divinos.

As multidões, depois dos três mil ciclos de manifestação, retornam ao espírito universal da vida como simples elementais ditosos.

O desagradável é que estes milhões de elementais humanóides criaram, dentro de si mesmos, uma segunda natureza infra-humana, porque esta última em si mesma os tornou não somente perversos, senão, ademais, e o que é pior, desgraçados.

Se não fosse pelo mim mesmo, ninguém seria iracundo, ninguém cobiçaria os bens alheios, nenhum seria luxurioso, invejoso, orgulhoso, preguiçoso, glutão, etc., etc., etc.

Lamento muito ter que dizer que ao Arcanjo Sakaki e sua alta comitiva de indivíduos sagrados, que nos tempos arcaicos deram o abominável órgão Kundartiguador à humanidade, aguardam-lhes, no futuro grande dia cósmico, indizíveis amarguras, Karma horrísono, pois, não há dúvida que, devido ao seu erro, esta humanidade perdeu sua felicidade e se tornou monstruosa. Que me perdoem os deuses santos por tal afirmação; porém fatos são fatos e ante os fatos temos que nos render, custe o que custar.

Afortunadamente, meus caros amigos, a justiça e a misericórdia são as duas colunas torais da Fraternidade Universal Branca.

A justiça sem misericórdia é tirania; a misericórdia sem justiça é tolerância, complacência com o delito. Neste mundo de desditas em que nos encontramos, faz-se necessário aprender a manejar os nossos próprios negócios, para rumar o barco da existência através das diversas escalas da vida.

O Karma é negociável e isto é algo que pode surpreender muitíssimo aos sequazes de diversas escolas ortodoxas.

Certamente, alguns pseudo-esoteristas e pseudo-ocultistas tornaram-se demasiado pessimistas em relação à lei de ação e conseqüência. Supõem, equivocadamente, que esta se desenvolve de forma mecanicista, automática e cruel.

Os eruditos crêem que não é possível alterar tal lei. Lamento muito sinceramente ter que dissentir dessa forma de pensar.

Se a lei de ação e conseqüência, se o nêmesis da existência não fosse negociável, então, onde ficaria a misericórdia divina? Francamente, eu não posso aceitar crueldade na divindade. O real, aquilo que é todo perfeição, isso que tem diversos nomes tais como Tao, AUM, INRI, Sein, Alá, Brahma, Deus, ou melhor dizendo, deuses, etc., etc., etc., de modo algum podia ser algo sem misericórdia, cruel, tirânico, etc. Por tudo isto, repito, de forma enfática, que o Karma é negociável.

Quando uma lei inferior é transcedida por uma lei superior, a lei superior lava a lei inferior.

Faze boas obras, para que pagues tuas dívidas. Ao leão da lei se combate com a balança.

Quem tem com que pagar, paga e sai bem em seus negócios; quem não tem com que pagar, pagará com dor.

Se num prato da balança cósmica pomos as boas obras e no outro as más, é evidente que o Karma dependerá do peso da balança.

Se pesa mais o prato das más ações, o resultado serão as amarguras. Não obstante, é possível aumentar o peso das boas obras no prato fiel da balança e, desta forma, cancelaremos Karma, sem necessidade de sofrer. Tudo o que necessitamos é fazer boas obras para aumentar o peso do prato das boas ações.

Agora compreenderão os senhores, meus bons amigos, o maravilhoso que é fazer o bem; não há dúvida de que o reto pensar, o reto sentir e o reto obrar são o melhor dos negócios.

Nunca devemos protestar contra o Karma; o importante é saber negociá-lo.

Desgraçadamente, às pessoas o único que lhes ocorre quando se acham numa grande amargura é lavar as mãos como Pilatos, dizer que não fizeram nada mau, que não são culpáveis, que são almas justas, etc., etc., etc.

Eu digo aos que estão na miséria que revisem sua conduta; que se julguem a si mesmos; que se sentem, ainda que seja por um instante, no banco de acusados; que, depois de uma sumária análise de si mesmos, modifiquem sua conduta. Se estes que se acham sem trabalho se tornassem castos, infinitamente caritativos, aprazíveis, serviçais em cem por cento, é óbvio que alterariam radicalmente a causa de sua desgraça, modificando-se, em conseqüência, o efeito.

Não é possível alterar um efeito se antes não se modificou radicalmente a causa que o produziu; pois, como já dissemos, não existe efeito sem causa, nem causa sem efeito.

Não há dúvida de que a miséria tem suas causas nas bebedeiras, na asquerosa luxúria, na violência, nos adultérios, no esbanjamento e na avareza.

Não é possível que alguém se encontre em miséria quando o Pai, que está em secreto, se encontra presente, aqui e agora. Quero ilustra isto com um relato:

Em certa ocasião, meu Real Ser Interior, minha Mônada Imortal, me tirou do corpo físico para me dar instruções sobre determinado discípulo. Concluídas estas, não vi inconveniente em me dirigir ao Senhor Íntimo com as seguintes palavras: “Estou cansado de ter corpo. Eu o que queria era desencarnar.” Nestes instantes, o Senhor de Perfeições, meu Deus Interior, respondeu com voz solene: “Por que protestas? Eu te dei pão, agasalho e refúgio, e ainda protestas? Recordas os últimos dias de tua passada existência? Andavas pelas ruas do México descalço, com o traje rasgado, velho, enfermo e na mais espantosa miséria. E como vieste a morrer? Num casebre imundo. Então eu estava ausente.” Em tais momentos resplandecia a face do Senhor, em seus olhos azuis se refletia o céu infinito, sua branca túnica de glória chegava até seus pés. Tudo Nele era perfeição.

“Senhor”, disse-lhe, “eu vim para beijar tua mão e receber tua bênção.” O Adorável me abençoou e beijei sua destra.

Depois que voltei ao corpo físico, entrei em meditação. Certamente, meus caros irmãos, quando o filho anda mal, o Pai se ausenta e, então, aquele cai em desgraça.

Creio que agora ireis compreendendo melhor, meus caros amigos, o que é a miséria, por que chega, como chega.

O Pai que está em secreto tem poder suficiente para nos dar e para nos tirar também. “Ditoso o homem que Deus castiga.”

O Karma é uma medicina que se nos aplica para nosso próprio bem. Desgraçadamente, as pessoas, em vez de se inclinar reverentes ante o eterno Deus vivo, protestam, blasfemas, justificam-se a si mesmas, desculpam-se nesciamente e lavam as mãos como Pilatos. Com tais protestos não se modifica o Karma; ao contrário, torna-se mais duro e severo.

Reclamos fidelidade do cônjuge, quando nós mesmos fomos adúlteros nesta ou em vidas precedentes.

Pedimos amor, quando fomos desapiedados e cruéis. Solicitamos compreensão, quando nunca soubemos compreender a ninguém, quando jamais aprendemos a ver o ponto de vista alheio.

Anelamos ditas imensas, quando fomos sempre a origem de muitas desditas.

Quiséramos nascer num lar muito formoso e com muitas comodidades, quando não soubemos, em passadas existências, brindar nossos filhos com lar e beleza.

Protestamos contra os insultadores, quando sempre insultamos a todos os que nos rodeiam.

Queremos que nossos filhos nos obedeçam, quando jamais soubemos obedecer a nossos pais.

Molesta-nos terrivelmente a calúnia, quando nós sempre fomos caluniadores e enchemos o mundo de dor.

Fastia-nos a fofoca, não queremos que ninguém murmure de nós e, não obstante, sempre andamos entre intrigas e murmúrios, falando mal do próximo, mortificando a vida aos demais. Quer dizer, sempre reclamamos o que não demos. Em todas as nossas vidas anteriores fomos malvados e merecemos o pior; porém supomos que se nos deve dar o melhor.

Leitura Complementar (Download Gratuito de Livros)

Aprofunde seus estudos fazendo Download Gratuito de livros do site Esoterikha.com

Clique aqui e faça download de livros sobre Esoterismo e Magia

Os enfermos, em vez de se preocuparem tanto por si mesmos, deveriam trabalhar pelos demais, fazer obras de caridade, tratar de sanar a outros, consolar os aflitos, levar o médico aos que não tem com que pagá-lo, distribuir medicamentos, etc., e assim cancelariam seu Karma e se sanariam totalmente.

Aqueles que sofrem em seus lares deveriam multiplicar sua humildade, sua paciência e serenidade. Não contestar com más palavras, não tiranizar o próximo, não enfastiar os que nos rodeiam, saber desculpar os defeitos alheios com uma paciência multiplica até o infinito. Assim cancelariam seu Karma e se tornariam melhores.

Desgraçadamente, meus queridos amigos, esse ego que cada qual leva dentro faz exatamente o contrário do que aqui estamos dizendo. Por tal motivo, considero urgente, inadiável, impostergável, reduzir o mim mesmo a poeira cósmica.

Textos relacionados:

Leitura Complementar:

Textos de: V.M Samael Aun Weor

Seleção de Palestras e Conferências ditadas pelo V.M. Samael Aun Weor. Livros pesquisados: Além da Morte; O Livro dos Mortos; Mistérios da Vida e da Morte; Sim há Inferno, sim há Diabo e sim há Karma; Tarot e Cabala

ColaboradoresSe você escreve textos sobre esoterismo, ocultismo, pnl, saúde, bem-estar, auto-ajuda, motivação, liderança ou afins, seja um colaborador do site Esoterikha.com e divulgue seu trabalho. Maiores informações no site: Colaboradores do site Esoterikha.com

Recomende este site e faça um amigo feliz!

Leitura Complementar (Download Gratuito de Livro)

Aprofunde seus estudos fazendo Download Gratuito de livros do site Esoterikha.com

Coloque seu nome e e-mail no formulário abaixo, selecione um livro e clique em Download Gratuito. Nosso sistema enviará para seu e-mail o link direto para download do livro. Utilize um e-mail válido para receber o link. Não precisa nenhum cadastro nem pagar nenhuma taxa, o download do livro é totalmente gratuito.

Download Gratuito de Livros Esoterikha.com




Dia da Mulher - 8/03

Videos e mensagens para o dia da mulher

Dia 8 de março é o Dia Internacional da Mulher, confira nosso especial com lindas mensagens e homenagens.

Audio aulas sobre a Lei da Atração

10 audio aulas sobre a Lei da Atração, confira!

10 audio aulas em MP3 sobre a Lei da Atração para que você mude sua vida e consiga realizar todos seus desejos:

Videos sobre O Segredo - Lei da Atração

Videos sobre a Lei da atração, o Segredo e Motivação

115 Videos sobre O Segredo, Lei da Atração, Motivação e Auto-estima, PNL, Coaching e Liderança :

Lei da Atração & O Segredo

O segredo e a Lei da Atração

Você sabe o que é o segredo? Sabe o que é a Lei da Atração? Saiba como este conhecimento pode mudar a sua vida lendo as 6 apostilas :

Saúde e Anatomia Oculta do Ser Humano

Saúde e bem-estar aplicados a vida esotérica

Saúde e bem-estar aplicados a vida esotérica, conheça a Anatomia Oculta do Ser Humano, a Dieta da Longevidade, Fibras Alimentares e muito mais.

O Espelho Mágico

Os Mistérios do Espelho Mágico

Os Mistérios do Espelho Mágico devendados. Aprenda a fazer seu próprio Espelho devidamente ritualizado para trabalhar a seu favor. Curso Esotérico de Magia Branca e Teurgia - Espelho Mágico

Busca Completa Esoterikha.com
Esoterikha.com - Mensagens, Cursos e Treinamentos

©2003-2014 - Khaueh Produções Artísticas | Esoterikha.com - Todos os direitos reservados

Fale Conosco - SAC | Política de Privacidade