O que é Amor, seu Significado, conceitos e teorias

O significado de Amor, os principais conceitos e teorias para esse sentimento tão abstrato quanto real que faz parte de nossas vidas.

amor

Na escola aprendemos que o amor é um sentimento abstrato, que não podemos pegar, apalpar, só sentir, vivenciar. Nosso objetivo nesse artigo é ir um pouco mais longe e entender qual o significado da palavra amor, os conceitos que existem por detrás desse sentimento tão real quanto abstrato, uma pequena palavra com 4 letras que habita o imaginário coletivo do ser humano e nos transforma, nos eleva e muitas vezes nos faz perder a razão, esse é o amor.

Significado da palavra amor: A palavra amor tem sua origem no latim, amor, tal como conhecemos, e na língua portuguesa assume muitos outros significados podendo ser um sinal de compaixão por alguém, uma simples afeição, um tipo de atração física que pode convergir em paixão ou um bem querer, também tem um significado de misericórdia, de desejo sexual, pode também ser aplicado no sentido familiar, amor de pai, amor de mãe, entre irmãos. Amor em latim tem mais duas variações que recebem o mesmo significado, dilectio e charitas. Uma palavra tão pequenina mas tão rica e com tantos desdobramentos, é isso que ele significa, uma amplitude maior do que podemos mensurar.

"Como explicar o amor, o gostar de alguém sem olhar a quem, o querer bem sem ter um porquê, só bem querer. Para que explicar se é melhor viver, se é melhor ter do que não ter. Querer só por querer mas não amar só por amar sem saber por quê. Se souber explicar melhor, me diga você!" (Luis Alves)

Curiosidades: Os gregos também tinham palavras para definir amor, são elas: Eros, o amor expresso em uma forma física, profundamente apaixonado; Pragma, aquele que procura o lado prático da coisa, simbolizado por aquela pessoa que só entra em um relacionamento se tiver certeza que vai conseguir algum objetivo prático, aquele que quer se beneficiar a si mesmo, que quer algo em troca; Philia cujo significado é generosidade, altruísmo, o contrário de pragma, aquele que pensa antes no outro, aquele que não se importa de abrir mão do que tem para viver uma grande paixão e satisfazer seu parceiro(a) mesmo que para isso tenha que sacrificar-se.

Características e Conceitos sobre o Amor

As características do amor são muitas conforme explicado anteriormente mas para entendermos a fundo esse sentimento tão complexo devemos trazer a tona os conceitos sobre o amor, aqueles que se caracterizam através da formação de vínculos emocionais com outras pessoas, sejam familiares, amigos ou até um relacionamento amoroso em seus mais complexos estilos e possibilidades.

o que é amor

"Amar é provar aquilo que está além do tempo, é viver uma vida inteira em apenas um momento, é experimentar a eternidade sem se tornar nostálgico, é saber tudo o que já foi dito e não ter nada a dizer, é desafiar a física e ocupar dois lugares ao mesmo tempo, no espaço, é se sentir como Deus sem sê-lo, é ser feliz por ter alguém para compartilhar a vida sem dividir, só somar, só amar!" (Luis Alves)

Para entender mais a fundo o conceito do amor é preciso entender que esse sentimento é um organismo vivo que se alimenta constantemente de sentimentos recíprocos, uma série de estímulos que podem ser demonstrados através de gestos, palavras, pensamentos, esses estímulos podem ser sensoriais ou psicológicos e são de grande valia para sustentar esse sentimento, para que ele possa crescer, para que possa dar frutos. Podemos dizer que para o amor crescer é necessário um estímulo de motivação de ambas as partes para que possam criar a ligação necessária para que esse convívio possa ser chamado de amor.

As várias formas de manifestação do amor

Amor de Mãe: Talvez a manifestação maior do amor sentido por um ser humano, o amor de mãe está além de tudo que pode ser dito, que pode ser compreendido, o que mais se aproxima do amor de Deus, pois da mesma maneira que Deus criou todas as coisas, criou a vida, a Mãe também, dá a vida ao filho e dá sua vida por ele se preciso for.

Amor físico, paixão, o enamorar-se: Essa é a manifestação mais comum do amor, quando duas pessoas se enamoram, quando dois seres se reconhecem como almas e nesse céu de infinitas possibilidades se unem e vivem uma grande história de amor, uma paixão que muitas vezes não tem fim, que inebria, que leva o ser humano a cometer atos heróicos e bárbaros delitos.

Amor Platônico: Um tipo de amor que é muito mal interpretado pelas pessoas, numa visão popular, empírica, diz que uma pessoa tem um amor platônico quando ama alguém e essa pessoa não sabe, aquela pessoa que morre de amores por alguém e não consegue declarar seu sentimento e idealiza em sua mente uma linda história com apenas um protagonista real e outro imaginário. Na verdade o Amor Platônico está baseado no conceito da filosofia de Platão sobre algo existir apenas no plano das idéias, onde pode existir um amor ideal e perfeito que só existe na mente de quem o projeta, uma utopia que pode ou não se tornar realidade, só depende de seu idealizador.

Paixão: É muito comum ouvirmos a frase estou apaixonado, não há mal nenhum do amor virar paixão, o problema está quando a paixão se torna patológica, um doença cujo sintomas são caracterizados pela perda da razão, quando uma pessoa deixa de lado seu lado racional e se entrega aos instintos primitivos contidos em todos nós e deixa de amar para possuir, quando a pessoa amada se transforma num objeto de posse. Em sua manifestação romântica a paixão é algo bom de ser sentido e experimentado por todos que amam, em sua manifestação patológica aprisiona, maltrata e pode até matar.

Teoria triangular do amor - Intimidade, Paixão e Compromisso - Robert Sternberg

Conheça a Teoria triangular do amor - Intimidade, Paixão e Compromisso, e descubra em qual dos 8 subtipos você está vivendo nesse momento, um texto com a teoria de Robert Sternberg e seu maravilhoso estudo sobre como duas pessoas se relacionam, se complementam, os obstáculos que podem surgir e como alcançar o amor verdadeiro, texto de Luis Alves.

Teoria dos Estilos de Amor

No ano de 1970 o professor Alan John Lee apresentou ao mundo a teoria dos estilos de amor, onde o autor utilizou uma série de modelos distintos para chegar a suas conclusões, estudando livros de romance, estudos filosóficos e psicológicos além de filmes e uma série de documentários produzidos até então, sua conclusão que deu origem a teoria das várias formas de amor foi que o amor é um sentimento aprendido ao longo de um relacionamento ou ao longo de uma vida toda e seus mais variados estilos refletem as várias formas de amar de acordo com o meio ambiente e situação política e social em que estavam inseridos.

Mais tarde os pesquisadores e professores de psicologia da Texas Tech University Susan Hendrick e Clyde Hendrick aprofundaram ainda mais a teoria de Lee e criaram a Escala de Atitudes Amorosas, a partir dos seis tipos de amor classificados por Alan John Lee os pesquisadores observaram as relações interpessoais correlacionadas.

Ágape: o altruísmo em forma de amor, esse é verdadeiramente espiritual, sem necessidade de ser retribuído, que existe apenas para ajudar o próximo. O padre Marcelo Rossi escreveu um livro cujo nome é Ágape onde tenta explicar esse sentimento, essa manifestação divida do amor através da vida religiosa e da entrega ao próximo.

Psique: um sentimento superior, quase espiritual, fundamentado na mente e nos sentimentos filosóficos.

Ludus: praticado por pessoas que gostam de jogar, fazem do sentimento de amar um jogo onde só pode haver um vencedor ou que brinca com os sentimentos da pessoa amada.

Eros: o mais próximo do que conhecemos por paixão, fundamentado na beleza física, nas aparências.

Storge: é aquele amor que surge com o tempo, muitas vezes se inicia por uma amizade que vai amadurecendo onde duas pessoas se encontram como iguais, com sentimentos e gostos semelhantes.

Pragma: um amor mais egoísta, pragmático que surge geralmente com um objetivo, com uma necessidade que geralmente beneficia apenas uma pessoa.

Mania: onde a emoção fala mais forte, muito instável e se aproxima do sentimento de paixão que pode evoluir para um ciúme doentio e sentimento de posse.

Sobre o autor do artigo e fontes pesquisadas

Artigo escrito por Luis Alves exclusivamente para o site Esoterikha.com, fontes de pesquisa e referencias bibliográficas para você se aprofundar no assunto.

Expressão e percepção dos sentimentos de amor e desamor na vivência da díade amorosa, por Marina Vilela
http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/9696

Estilos de Amor, palestra do Dr. Ailton Amélio da Silva
http://www.ip.usp.br/portal/index.php

Romantic Love - Amor romântico, livro de Susan Hendrick e Clyde Hendrick
http://books.google.com.br/books/about/Romantic_love.html

A anatomia do amor - The Anatomy of Love, texto de Alex Gunz
http://beta.in-mind.org/issue-7/anatomy-love

A ciência do amor - The science of Love, texto de Arthur Arun
http://www.youramazingbrain.org/lovesex/sciencelove.htm

Amor - Wikipédia, a enciclopédia livre
http://pt.wikipedia.org/wiki/Amor

mensagens de amorMensagens de Amor

Agora que você já sabe o que é amor, ou pelo menos tem um melhor conhecimento teórico sobre o assunto é hora de colocar em prática, aqui no site Esoterikha.com temos centenas de mensagens de amor, textos, poemas, escritos com muito amor e carinho para você compartilhar esse sentimento tão especial com a pessoa amada, navegue, se emocione, compartilhe.

Recomende esse site
Esoterikha.com - Mensagens, Cursos e Treinamentos

©2003-2017 - Khaueh Produções Artísticas | Esoterikha.com - Todos os direitos reservados

Fale Conosco - SAC | Política de Privacidade